LEIS DE INCENTIVO

Toda empresa é encarregada de pagar periodicamente taxas, impostos, contribuições e outras formas de tributo. Isso faz parte das tarefas da contabilidade do seu negócio. Porém, o que muitos não sabem que é esse dinheiro pode ser usado para engajar projetos culturais ou esportivos por meio da lei de incentivo fiscal.

Esse investimento pode gerar uma integração nos setores de marketing e financeiro, para que os profissionais dessas áreas possam estudar melhor as propostas de cada projeto e escolher aqueles que estejam mais alinhados com as virtudes da sua empresa.

Para isso, você vai conhecer neste artigo um pouco mais sobre essa lei, como ela funciona no país e, ainda, vamos mostrar algumas das principais leis de incentivo fiscal no país. Boa leitura!

O conhecimento sobre essas leis

Com a lei de incentivo fiscal, sua empresa pode escolher para onde pode ser encaminhado o dinheiro que é pago com tributos. Isso não quer dizer que o seu negócio passará a ter valores reduzidos em seus pagamentos, é apenas uma forma de capitalizar e enriquecer a imagem da marca diante dos seus consumidores.

Nesse sentido, se a sua empresa paga alguns desses impostos, ela estará apta a fazer uso das leis de incentivo:

  • Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ);
  • Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU);
  • Imposto Sobre Serviços (ISS);
  • Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL);
  • Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS);
  • Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI).

Também existem outras taxas como o Programa de Integração Social (PIS), Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e a Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL), que aumentam a sua oportunidade de incentivar projetos.